Em busca do bem-estar

Manaus, Itajaí e Porto Nacional mobilizam-se para melhorar índices de saneamento básico, saúde e educação

Por Carlos Dias, Gilmara Santos e Martha San Juan França

Principal centro financeiro e corporativo da Região Norte, Manaus está localizada no meio da Floresta Amazônica e, mesmo assim, é a sétima cidade mais populosa do Brasil, com 1,86 milhão de habitantes. Apesar de ser um município bastante populoso, tem conquistado papel de destaque em qualidade de vida, conforme revela o anuário As Melhores Cidades do Brasil. Levou o prêmio tanto na classificação geral quanto entre as cidades de grande porte. “Foram várias medidas que, no conjunto, estão melhorando a qualidade de vida de toda a sociedade”, considera o prefeito Arthur Virgílio do Carmo Ribeiro Neto (PSDB).

04

De acordo com o prefeito, uma dessas medidas foi o início da solução do problema de saneamento básico na cidade. “Cerca de 1 milhão de pessoas não tinham água nenhuma ou ficavam sem água por algumas horas por dias. A questão do saneamento era um elefante branco para o município que conseguimos solucionar”, afirma Arthur Virgílio, ao comentar que também ficou acertado que a Manaus Ambiental diminuirá o prazo para o saneamento básico. Pela meta atual, a concessionária deverá atingir 80% da cidade em coleta e tratamento de esgoto até 2030. A meta anterior era chegar a esse percentual só em 2045. Hoje, a cobertura do sistema de esgotamento sanitário chega a 20% da cidade.

Outra medida adotada nos últimos anos, com reflexo direto na melhora da qualidade de vida local, foi na área da saúde. Nos últimos dois anos e meio, foram inauguradas 25 unidades básicas de saúde (UBS) e mais três serão abertas ao público ainda em 2015. O objetivo, diz Arthur Virgílio, é atingir 70% da população, já que 30% conta com planos de saúde. “Esse percentual (de moradores com convênio médico) está diminuindo devido à crise financeira.”

01

A cidade está preocupada também com o uso eficiente dos bens naturais. Atualmente, 20% da iluminação pública do município é feita por meio de lâmpadas de LED, que são mais econômicas, têm maior durabilidade e menor impacto para o meio ambiente.

05

A principal fonte de renda do município está concentrada na Zona Franca de Manaus, criada em 1967 para impulsionar o desenvolvimento econômico da Amazônia Ocidental. A Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa) é responsável pela administração do local. O polo industrial abriga na atualidade cerca de 720 indústrias, especialmente dos setores de televisão, informática e motocicletas.

Mas a região tem também grande potencial para o turismo, já que é a nona cidade do mundo com mais curiosidades para o turista e é o décimo principal destino de viajantes no País, segundo o prefeito. “Temos uma biodiversidade enorme, tanto de plantas quanto de animais, e precisamos explorar isso para garantir a vinda de turistas para cá”, afirma Arthur Virgílio.

Essa biodiversidade já está sendo reconhecida no exterior. “O empresário norte-americano Jeff Moats se juntou ao chef brasileiro Alex Atala e estão introduzindo os peixes do Amazonas nos cardápios de Nova York. O primeiro contêiner já foi entregue e está sendo uma grande oportunidade”, diz o prefeito, que considera que essa é uma forma de a cidade reduzir sua dependência econômica da Zona Franca.

Cultura, esporte, música

Nem só de trabalho em função de porto vive Itajaí (SC). A cidade foi eleita pelo anuário As Melhores Cidades do Brasil como a campeã em qualidade de vida entre os municípios de porte médio. Com cerca de 200 mil habitantes, de acordo com os dados mais recentes do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), sua população se divide em 49% homens e 51% mulheres. Sua área total é de 288,3 quilômetros quadrados, dos quais 100 de área urbana e 188 de territórios ocupado com atividades rurais. “Temos praias e uma proximidade logística de 80 quilômetros da capital, Florianópolis”, afirma o prefeito Jandir Bellini (PP), que está no seu quarto mandato.

Bellini credita a boa qualidade de vida dos habitantes de Itajaí à oferta de lazer — cultura, música, esporte —, paradisíacas praias e uma boa educação. Neste último quesito, aliás, Itajaí conta com a maior universidade catarinense, a Universidade do Vale do Itajaí (Univali), cuja grade contempla atualmente 35 cursos.

“Temos uma diversidade enorme de animais e plantas e precisamos explorar isso para garantir a vinda de turistas”

Arthur Virgilio, prefeito de Manaus

“Hoje temos teatro de excelente qualidade, esporte, tudo o que um grande centro pode oferecer. Nossas competições náuticas estão no calendário esportivo mundial; os jovens tornaram a noite daqui um ponto de encontro, um destino do Sul do Brasil”, afirma o prefeito.

Perguntado sobre qual legado a prefeitura de Itajaí teria deixado aos seus habitantes que se relacione à qualidade de vida nos últimos anos, Jandir Bellini diz ser o saneamento básico. “Há 48 anos não existia saneamento básico; agora a cidade atende pelo menos metade da população”, explica.

Itajaí tem boas ofertas de lazer, cultura e esporte, além de ser a sede da maior universidade catarinense

Itajaí tem boas ofertas de lazer, cultura e esporte, além de ser a sede da maior universidade catarinense

Bellini diz que todo o esgoto produzido pelo município era jogado nos rios Itajaí-Açu e Itajaí-Mirim, que compõem a foz do rio Itajaí. “Hoje já conseguimos atender com uma rede de esgoto pelo menos 100 mil habitantes.” Além disso, conta o prefeito, nas duas últimas gestões dobrou-se a capacidade de tratamento de água potável. “Fizemos uma nova estação, melhoramos a rede, pode-se dizer que Itajaí está preparada hoje para abastecer com água potável 400 mil habitantes”, conclui.

“Nosso objetivo é impulsionar o mercado imobiliário e de serviços para atrair mão de obra qualificada”

Otoniel Andrade, prefeito de Porto Nacional

Segurar os jovens

Uma das cidades mais antigas do estado do Tocantins, Porto Nacional vive um novo ciclo de desenvolvimento com a promessa de se tornar o centro de toda a integração de transportes por acesso rodoferroviário para o escoamento da produção das Regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste para o Sul e Sudeste do País. Por isso mesmo, obteve a melhor classificação no anuário As Melhores Cidades do Brasil no grupo Indicadores Econômico. O seu desenvolvimento reflete-se também no subgrupo Qualidade de Vida. Porto Nacional foi o município mais bem colocado entre os de pequeno porte também nesse item.

06

Entre os fatores que levaram à boa nota está a evolução no ensino. No período 2000-2010, os dados referentes à educação no IDH Municipal de Porto Nacional cresceram 72,6%. A composição desse índice é obtida pela média geométrica de frequência de crianças e jovens à escola e de escolaridade da população adulta. No mesmo período, também houve uma acentuada redução da taxa de analfabetismo entre a população de mais de 15 anos de idade.

O esforço para atrair grandes empresas a Porto Nacional levou a prefeitura a investir no planejamento e na qualificação da mão de obra. A proposta é melhorar a infraestrutura das escolas públicas da educação básica para a elevação dos índices de desempenho, e a melhoria do sistema de saúde com a construção de novas unidades básicas de saúde (UBS) e a ampliação do centro de especialidades médicas do município. “O nosso objetivo é impulsionar o mercado imobiliário e de serviços para atrair mão de obra qualificada”, avalia o prefeito Otoniel Andrade (PSDB). “Queremos segurar os jovens para crescer.”

Grandes empresas estabeleceram-se em Porto Nacional, atraindo mais riquezas

Grandes empresas estabeleceram-se em Porto Nacional, atraindo mais riquezas

07

O prefeito conta que esse objetivo engloba também o aumento de vagas no ensino superior. “Eu mesmo senti na pele o problema que existia”, conta. “Quando era mais jovem, saí para estudar em Goiânia porque não havia oportunidade de estudar na cidade. E, se não tivesse emprego depois de formado, eu não poderia voltar.” Agora, Porto Nacional conta com universidades privadas, um campus da Federal de Tocantins e bons cursos voltados para setores do empreendedorismo, inclusive na área de logística. O município também doou área para a Federação das Indústrias do Tocantins construir uma escola profissionalizante do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai).

IECIDADES_pag144_SOCIAIS_RANKQUALVIDA

2 Comments

  1. Fernando Alves
    2 anos ago

    Eu gostaria de entender como uma cidade (Delmiro Gouveia – AL) com a posição 1054 entre as cidades de pequeno porte, fica na 16 entre as cidades com “qualidade de vida”. Como são os critérios para o ranking ?

    Reply
  2. Leonardo Aragão
    2 anos ago

    Onde posso acessar o relatório do ranking? Manaus em primeiro lugar em qualidade de vida?!

    Reply